DRT: para que serve e como tirar

Você já ouviu alguém falar que para ser ator precisa ter um DRT?

Pois muito bem, quem falou isto não estava errado, mas você sabe o que é este tal de DRT? E será que ele é realmente necessário?

Neste artigo vamos entender o que é o DRT: para que ele serve e como você faz para tirar um.

O QUE É O DRT?

DRT é um registro profissional emitido pela Delegacia Regional de Trabalho nos termos dos artigos 6º e 7º da Lei 6533, sancionada em 1978.

Segundo o artigo 6º desta lei, “O exercício das profissões de Artista e de Técnico em Espetáculos de Diversões requer prévio registro na Delegacia Regional do Trabalho do ministério do Trabalho, o qual terá validade em todo o território nacional. ”

Ou seja, segundo a lei, é obrigatório o DRT para exercer não só a profissão de ator, mas todos aqueles que pretendem trabalhar como artista e técnico nas áreas das artes cênicas (tanto no teatro, quanto no cinema e audiovisual).

Estamos falando de atores, diretores, figurinista, cenógrafos, técnicos de luz, de som, maquiadores, artistas de circo, maquinista, produtores, dubladores, etc.

PARA QUE SERVE?

Todas as profissões que são regulamentadas pela lei no Brasil, requerem um registro profissional. Dessa forma, é garantido ao trabalhador daquela área direitos e garantias legais. Assim o trabalhador tem legitimada a sua capacidade profissional com o reconhecimento do seu diploma técnico ou superior, além de ter assegurado seus direitos trabalhistas.

Em razão disto, é importante entender que o DRT não é apenas uma obrigação chata que somos forçados a cumprir e sim, uma valiosa conquista da nossa classe teatral para que sejamos considerados uma categoria.

Portanto, todos que desejam seguir profissionalmente nas áreas mencionadas anteriormente, como atuação, direção, cenografia, técnica de luz ou som, dublagem, etc. vai ser exigido na grande maioria dos trabalhos, um DRT.

Agências focadas em trabalhos para atores, grupos especializados em seleção de casting, trabalhos em espaços culturais como SESC, por exemplo, vão exigir o registro profissional para os artistas.

COMO TIRAR O DRT?

Se você deseja ser um profissional das artes cênicas, saiba que há duas maneiras para você conseguir obter o seu DRT.

GRADUAÇÃO OU CURSO TÉCNICO DE TEATRO

Para quem fez um curso técnico ou um curso superior em Teatro ou Artes Cênicas reconhecido pelo MEC, ao finalizar o curso, é possível obter o seu DRT, apresentando o seu diploma no MTE.

Basta acessar o site do Ministério do Trabalho e preencher o requerimento para o registro profissional. Assim que preenchido, é necessário assiná-lo e juntamente com uma cópia de cada um dos documentos solicitados no requerimento, deve encaminhá-los ao protocolo central do Ministério da Economia, de forma digital, por meio deste link.

É importante frisar que você não precisa pagar nenhuma taxa.

NOTÓRIO SABER

Para casos específicos de pessoas que passam a vida se dedicando à profissão e com uma rica formação artística, mesmo que esta não tenha se dado através das instituições de ensino formal, é possível também tirar o DRT.

Nestes casos, o SATED (Sindicato dos Artistas e Técnicos de Diversão) pode conceder uma autorização, mediante a comprovação, por meio de documentos autênticos, da experiência profissional no setor, que ratifica que o artista tem bagagem suficiente para exercer o ofício em sua plenitude.

Em alguns caso ainda, é possível que seja solicitada a realização de uma prova prática que será avaliada por uma banca especializada do próprio SATED.

Neste formato é exigido o pagamento de uma taxa, que pode variar entre R$300,00 e R$600,00.

Cada estado possui um SATED, portanto o passo a passo de como obter o seu DRT dessa forma, vai variar de estado para estado. Assim como a taxa exigida para a solicitação.

Clica aqui para ver uma lista com os SATEDs do Brasil inteiro.

Ficou interessado em fazer um curso de Artes Cênicas? Veja nosso artigo Teatro: Curso técnico ou Faculdade?

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *